Eu tenho uma história que se parece com a minha

15/09

  • Quinta-feira, às 20h15
  • No Espaço Missão 
  • Classificação Indicativa: livre
  • Grátis
  • Retirada de ingressos 1h antes na bilheteria 
  • É recomendado o uso de máscara 
  • Lotação: 80 pessoas

“Essa história que se parece com a minha” é um livro fotográfico concebido por Tetembua Dandara, com espaços em branco (e preto) que se estabelecem num diálogo de imagens, e poucas palavras, entre uma neta e sua avó Dirce Poli, de 93 anos, com interferências de sua mãe, Neuza Poli, e de sua irmã, Mafoane Odara. Um ensaio que mescla fotos de diferentes tempos buscando as histórias que ainda precisam ser contadas. Essa história é também uma instalação ativada pelo encontro dessas mulheres negras, num espaço que pode remeter a uma sala de avó, quintal ou mesmo um fim de festa dos anos 90. Nessa performance, o público pode acompanhar como, quanto e onde quiser, as narrativas que vão sendo reconstruídas pelas vozes, sabores e olhares presentes.

O livro será distribuído gratuitamente ao público do evento.

Ficha técnica

LIVRO

Ensaio visual: Tetembua Dandara | Coordenação editorial e tratamento de imagens: Mariana Chama | Projeto gráfico, edição e reprodução do acervo familiar: Mariana Chama e Tetembua Dandara | Preparação de texto: Eliana Moura Mattos | Caligrafias: Dirce Poli | Impressão cinta: Realce Gráfica | Impressão e acabamento: Ipsis Gráfica e Editora.

INSTALAÇÃO | PERFORMANCE

Pensamento visual e provocação: Daniela Alves e Renan Marcondes | Iluminação: Gabriele Souza | Cenotecnia e provocação: Matias Arce | Designer gráfico: Renan Marcondes|  Assistentes de produção: Mariana Dias e Tati Mayumi | Registro em vídeo: Bruta Flor Filmes — Bruna Lessa e Cacá Bernardes.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo