2° Festival Criação, Estética e Saberes Ancestrais

14/10

  • Sexta-feira, das 14h às 21h
  • Na Sala Adoniran Barbosa
  • Classificação Indicativa: livre
  • Grátis
  • Retirada de ingressos 1h antes na bilheteria
  • É recomendado o uso de máscara

Em sua segunda edição, o Festival Criação, Estética e Saberes Ancestrais reforça seus fundamentos e compromissos em tratar de arte e religião, tradição e contemporaneidade como axiais desta programação. Desta vez, com duas mesas, uma participação no programa da Rádio do CCSP e um show. Com a participação de sacerdotisas e sacerdotes do Candomblé e artistas reconhecidas (os) na literatura, fotografia e música negra contemporânea. A riqueza simbólica e cultural das tradições de Matriz Africana na formação cultural brasileira e sua inserção nas mais variadas áreas de saberes e fazeres, como a música, a dança, a literatura, etc. confirma a influência da estética africana em todas as áreas da vida artístico-cultural brasileira. Consoante à essa afirmação, a proposta pretende discutir processos e criações artísticas que se apropriam das concepções filosóficas e estético-visual das tradições de Matriz Africana. Um importante diálogo sobre arte e ancestralidade no espaço da produção cultural/intelectual contemporânea.

PROGRAMAÇÃO

14h – Abertura –  Fala da curadoria e mesa de abertura.

14h30 – Memórias, filosofia e saberes do Candomblé –  Pai Sidnei de Xangô conversa com Egbomy Cici de Oxála. Coordenação da mesa: Raquel Almeida.  

16h30 – Música Sacra de Terreiro Victor Eduardo conversa com Alexandre Buda e Vovó Cici de oxalá. Coordenação da mesa: Marciano Ventura. 

19h30 – Encerramento com Banda Aláfia e participação de Vovó Cici.

Ficha técnica

Participantes: Egbomy Cici de Oxála | Pai Sidnei de Xangô | Victor Eduardo (Viih Davice) | Alexandre Buda | Banda Aláfia | Raquel Almeida | Lids | Marciano Ventura. 

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo