O Sentimento (Feminino) do Mundo: os filmes de Mia Hansen-Løve


Detalhes do Evento


de 2 a 5/11
Em termos arquiteturais, Mia Hansen-Løve estrutura os seus filmes em um terreno virado de cabeça para baixo e não abre qualquer flanco para a previsibilidade. Formada em Alemão e Filosofia, começou como atriz nos filmes de Olivier Assayas. Pequenos papéis, mas que a levaram ao cinema e ao seu primeiro filme uma crua saga familiar. A filmografia de Mia Hansen-Love ainda é pequena, variada, mas extremamente autoral. A mostra apresenta uma retrospectiva completa da diretora francesa em DCP.

Sala Lima Barreto (99 lugares)
R$2,00 – a bilheteria será aberta às 14h para retirada dos ingressos das sessões do dia

PROGRAMAÇÃO

dia 2/11 – quinta
17h Tudo está perdoado
19h30 O que está por vir

dia 3/11 – sexta
17h Eden
20h Adeus, primeiro amor

dia 4/11 – sábado
17h Tudo está perdoado
20h O pai dos meus filhos

dia 5/11 – domingo
15h Adeus, primeiro amor
17h30 Eden
20h O que está por vir

SINOPSES E FICHAS TÉCNICAS

Adeus, primeiro amor
(Un amour de jeunesse, França, 2010, 110min, DCP)
direção: Mia Hansen-Løve – elenco: Lola Creton, Sebastian Urzendowsky, Valérie Bonneton
França. Camille e Sullivan vivem pela primeira vez a sensação do amor. Ela tem 15 anos, enquanto que ele é um pouco mais velho. O casal tem um relacionamento inocente, despretencioso e maduro para a idade deles. Quando Sullivan decide deixar o país os sonhos de ambos caem por terra, fazendo-os sentir um tipo de dor até então desconhecida.

Eden
(França, 2014, 131min, DCP)
direção: Mia Hansen-Løve – elenco: Félix de Givry, Pauline Etienne, Hugo Conzelmann
No início dos anos 1990, a música eletrônica começou a disparar na França. Paul é um adolescente que gosta de raves, que se popularizam em Paris. Mas ele prefere um cenário mais underground. Paul e um amigo formam uma dupla de DJ´s chamada Cheers. Eles mergulham em um mundo de ritmo e batidas, rodeados por drogas e sexo.

O pai dos meus filhos
(Le Père de mes enfants, França, 2009, 110min, DCP)
direção: Mia Hansen-Løve – elenco: Louis-Do de Lencquesaing, Chiara Caselli, Alice de Lencquesaing
Grégoire Canvel tem a vida que sempre quis: ama sua esposa Sylvia, tem três filhos e trabalha como produtor de filmes, sua grande paixão. Determinado e carismático, tudo aparenta dar certo para ele. A boa maré faz com que resolva se arriscar demais com sua produtora, realizando mais filmes do que pode dar conta. Como resultado, as ameaças de que sua vida pode naufragar se tornam realidade.

O que está por vir
(L’Avenir, França, 2016, 98min, DCP)
direção: Mia Hansen-Løve – elenco: Isabelle Huppert, André Marcon, Roman Kolinka
Nathalie é professora de filosofia, tem dois filhos que pouco vê e um marido também docente, seu companheiro há 25 anos. Entre trocas de ideias com o pupilo anarquista, ligações insistentes da mãe solitária e piquetes de alunos, ela leva uma vida tranquila. Mas tudo está para mudar.

Tudo está perdoado
(Tout est pardonné, França, 2007, 105min, DCP)
direção: Mia Hansen-Løve – elenco: Paul Blain, Marie-Christine Friedrich, Victoire Rousseau
Em Viena, o escritor francês Victor é casado com a austríaca Annette. Eles têm uma filha de seis anos chamada Pamela. Victor começa a tornar-se dependente de drogas e se afasta da família. Após onze anos, ele procura a filha Pamela e tenta uma reaproximação.