Espaços

Concebido com o primeiro centro cultural multidisciplinar do país, o CCSP tem espaços de naturezas muito diversas, destinados a usos complementares e amplos, ocupando sua extensa área de 46.500 m² e quatro pisos. Conheça um pouco dessa diversidade.

 

Salas de espetáculo e espaços expositivos

São cinco salas de espetáculos – Adoniran Barbosa, nosso espaço de arena único, rodeado por vidros; Jardel Filho, mais tradicional, que recebe música, teatro e dança; Lima Barreto e Paulo Emílio, destinadas à programação de cinema; e Espaço Cênico Ademar Guerra, localizado no porão do CCSP, multiuso e alternativo, atualmente em reforma, mas em breve de volta à ativa.

Para mostras em geral, dispomos de dois pisos expositivos: o Flávio de Carvalho  e o Caio Graco, que possui acesso a partir da Rua Vergueiro e abriga a Sala Tarsila do Amaral, ambiente climatizado dedicado especialmente a exposições do acervo da instituição.

Para acessar informações técnicas destes espaços, clique aqui

 

Espaços educativos

A Ação Cultural do CCSP atua em todo o prédio, mas oferece alguns espaços específicos para usos de formação e práticas artísticas. A Sala da Ação Cultural ou Sala de Vidro fica em frente à Sala Adoniran Barbosa e está completamente conectada ao fluxo do prédio; enquanto a Leon Hirszman é localizada no Piso Caio Graco e se integra às mostras em cartaz. Há também espaços de ateliês abertos que recebem o público em horários específicos, para práticas gráficas e fotográficas artesanais e experiências em áudio – Folhetaria, Laboratório de fotografia e Estúdio de rádio.

Outros espaços educativos são geridos a partir de parcerias com coletivos da cidade e outras áreas da Prefeitura. A Oficina Mão na roda, que funciona logo na entrada da rampa do metrô, é conduzida pela Ciclocidade. A Horta Comunitária, localizada no Jardim Suspenso (lado 23 de Maio), é cultivada pelo Coletivo da Horta, que convida todos os frequentadores do CCSP para participar de mutirões. O Fab Lab Livre SP é uma iniciativa em parceria com a Secretaria Municipal de Serviços e Obras, que funciona no Piso 23 de Maio, bem ao lado da Folhetaria, compondo um espaço de convivência e práticas culturais.

Para conhecer as visitas da Ação Cultural do CCSP, clique aqui

 

Bibliotecas e acervos

Além de um impressionante acervo de livros, o CCSP também abriga acervos de obras de arte, documentos históricos, discos etc.

O conjunto de bibliotecas acessíveis ao frequentador conta com a Biblioteca Sérgio Milliet, nosso maior e mais generalizado acervo, e outras mais específicas: a Alfredo Volpi, especializada em livros de arte; a Gibiteca Henfil, em histórias em quadrinhos; a Louis Braille, que oferece ampla coleção de livros em braille e audiolivros; a Biblioteca de Culturas Surdas, com acervo e atendimento especial para o público surdo. Todas as bibliotecas ficam do lado direito do prédio, e os acessos mais próximos são os da Rua Vergueiro. Neste local, há espaços destinados para leitura e estudos.

A área de acervos também pode ser acessada por qualquer interessado, mas, em geral, é necessário agendamento prévio por telefone ou e-mail. É o caso da Coleção de Arte da Cidade, do Arquivo Multimeios, do Núcleo Memória, da Missão de Pesquisas Folclóricas e do Acervo Ronoel Simões. A única exceção é a Discoteca Oneyda Alvarenga, coleção de discos que fica disponível para audição ao fundo do conjunto de Bibliotecas. O CCSP abriga, ainda, um laboratório para restauro e conservação de livros, documentos e obras, localizado no Piso 23 de Maio e acessível somente a funcionários da área.

Quer mais informações sobre nossas bibliotecas ou consultar o catálogo de livros? Clique aqui

Quer conhecer melhor os acervos? Clique aqui

 

Jardins e áreas livres

Dois dos jardins do CCSP são homenagens aos arquitetos que projetaram este espaço – o Jardim Eurico Prado Lopes, localizado na rampa de acesso ao metrô, e o Jardim Luiz Telles, localizado na entrada da Rua Vergueiro, ao lado do Restaurante.

Além disso, o Centro Cultural oferece outro espaço único na cidade: dois jardins suspensos – lado Vergueiro e lado 23 de Maio -, de onde é possível ter ampla vista da cidade, tomar sol, fazer piquenique, descansar, encontrar os amigos…

Já o Jardim Sul, localizado ao fundo da área expositiva do Piso Flávio de Carvalho, é destinado mais especificamente aos estudos, com mesas e tomadas disponíveis aos estudantes.

Entre as áreas livres estão a Área de Convivência, próxima ao Restaurante e à entrada da Vergueiro; o Foyer, que reúne os públicos das diferentes salas antes e depois dos eventos, além de dar acesso à Central de Informações; o Corredor da Dança, utilizado por praticantes amadores e profissionais de diversas expressões artísticas, do tango ao break; e até mesmo a Rampa de acesso ao metrô, que foi reconfigurada pelo uso do público e não é mais somente um lugar de acesso, mas um espaço repleto de artistas.

 

Mais…

Como posso propor uma atividade nos espaços do CCSP?

Recomendações e determinações para uso dos espaços