foto Mario de Andrade - acervoMário de Andrade (1893-1945)

 

Poeta modernista, professor de música, Mário de Andrade também teve grande importância como gestor cultural. Foi o responsável por dar os primeiros passos na construção de políticas culturais na capital paulista, quando foi diretor do recém-criado Departamento de Cultura do Município de São Paulo (1935-1938).

Na função de diretor do Departamento de Cultura, Mário de Andrade começou a traçar o estudo das demandas culturais daquela sociedade paulistana, pesquisando e estudando as iniciativas de outros países, na tentativa de estabelecer uma política cultural em São Paulo. Em algumas das iniciativas conseguiu ter êxito, como na criação dos Corpos Estáveis do Theatro Municipal; da Biblioteca que atualmente leva o seu nome e da Discoteca Pública Municipal – hoje Discoteca Oneyda Alvarenga. A Discoteca serviria para a criação de acervo para abastecer a rádio-escola, uma emissora educativa que levaria a cultura a todas as camadas da população. Mário de Andrade tinha séria preocupação quanto à educação musical e à divulgação da música de caráter nacional. Infelizmente a rádio-escola não emplacou. O Departamento de Cultura iniciado por ele é hoje a conhecida Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo.