32º Programa de Exposições CCSP – I MOSTRA 2022

13/08 a 16/10 

  • Terça a sexta, das 10h às 20h, sábado, domingo e feriados, das 10h às 18h
  • No Piso Caio Graco 
  • Classificação Indicativa: livre
  • Grátis
  • Não é necessária a retirada de ingressos
  • É recomendado o uso de máscara 

O Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo chega à sua 32ª edição consecutiva em 2022 desde sua criação, em 1990. Edital público municipal de estímulo às artes visuais, referência no panorama artístico nacional.  

O Programa apresenta exposições individuais simultâneas dos artistas selecionados pela Comissão Julgadora. Paralelamente, artistas convidados pela curadoria expõem projetos especiais. O objetivo é compor um repertório dos pensamentos que emergem no campo das artes visuais na atualidade, estabelecendo relações entre artistas em início de carreira e artistas já consagrados no ambiente artístico.

Ao longo de 32 anos, já passaram pelo Programa mais de 1000 artistas de diversas regiões do país, muitos dos quais se tornaram nomes expressivos no Brasil e no exterior. O Edital deste ano segue apostando e evidenciando novos nomes representativos das principais correntes contemporâneas.

A Comissão Julgadora, formada pelas curadoras convidadas Beatriz Lemos, Renata Felinto e Vânia Leal – junto às curadoras do Centro Cultural São Paulo, Maria Adelaide Pontes e Sylvia Monasterios – avaliou 1340 projetos inscritos e selecionou 20 proponentes, que foram divididos em duas mostras. A segunda exposição acontecerá em novembro de 2022.

A primeira Mostra do 32º Programa de Exposições 2022 apresenta as individuais simultâneas dos(as) artistas selecionados(as): Ana Mogli Saura, Rastros cartográficos de um nomadismo existencial; Dariane Martiól, Autorretrato infamiliar; Eliana Amorim, Invocando o Sagrado: Memórias em transe; Elisa Arruda, Gravuras montáveis, espaços desmontáveis; Francelino Mesquita, Florestas de várzea; Paulo Chavonga, Áfrikas: Olhares descoloniais; Tinho, Emulação; Emaye Natália Marques, O Levante da Rainha do Açúcar; Davi de Jesus Nascimento, furor de peito e remela; Keila Sankofa, Alexandrina – Um relâmpago

Em paralelo, a convite da curadoria, Moisés Patrício participa com a exposição Passado, Presente e Futuro – a encruzilhada das línguas, e Gustavo Caboco, apresenta Coma Colonial

Em comemoração aos 40 anos do Centro Cultural São Paulo, a expografia da Mostra 2022 reforça o caráter democrático do prédio e se expande, estabelecendo um diálogo mais direto com a rua.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo