Arte, Múltiplas Artes

Organizada em celebração ao 40º aniversário do CCSP, “Arte, Múltiplas Artes” reúne um acervo fotográfico de espetáculos infantis cujas companhias integram a excelente produção de Teatro Infanto-juvenil de São Paulo. Você encontra também uma fala da curadora Lizette Negreiros sobre a trajetória e a importância do Espaço Cênico Ademar Guerra para este cenário.

Lizette T Negreiros
Curadoria de Teatro Infanto-Juvenil

Editorial

A cidade de São Paulo é tão imensa que até poderia se transformar em um país, dentro de outro país. Porque não? Até poderia diante da sua estrutura. Mas, diferenças à parte, isso jamais aconteceria porque se trata apenas de uma pequena exemplificação diante do gigantismo dela. Claro, é gigante porque a sua natureza assim a fez e tem suas peculiaridades desde que foi fundada. Dentro dela, existem pessoas de variados quilates étnicos que ajudaram a transformá-la no que é. Essa universalidade étnica corrobora para quase torná-la um pequeno país. Mas o ditado que diz: “São Paulo cidade que não para jamais”, lhe cai bem também porque nada passa despercebido aos olhos de pessoas que se envolvem com o surgimento de ideias e ideais de variados movimentos que buscam capacitá-la objetivamente sob o prisma da modernidade e da inovação cultural e intelectual. A sociedade cultural paulistana sempre foi atuante nesse quesito através da valorização e manifestação de pessoas aptas a esse segmento ligado justamente a parte cultural em princípio mas sem esquecer aos que se ligaram ao segmento educacional para que as inovações não fossem apenas um substrato de alguma coisa e sim a simbiose de algo mais substancioso, importante e porque não dizer inovador naquilo que corresponde a obter ganhos no saber e na cultura de uma cidade, estado e país. O que poderia surgir de grandioso que fizesse jus a cidade de São Paulo? Claro, os que se encontravam envolvidos no propósito da criação de algo maior que fizesse jus a cidade, tinham em mente um cenário que pudesse ser arrebatador em vários sentidos da criação, que viesse acrescentar valores ao segmento cultural já existente na cidade. Sendo assim, com objetivos claros e definidos, não mediram esforços até conseguirem o objetivo principal para dar início a grande realização efetiva e estrutural que viria a ser mais um marco cultural na cidade de São Paulo, para dar continuidade aos já existentes e também servindo aos vários segmentos da sociedade paulistana indistintamente, como um todo e que abarcasse não tão somente a intelectualidade, mas não tão simplesmente assim, porque guardadas as proporções iniciais dos princípios da criação do objeto houveram os preparativos com as devidas idas e vindas e como sempre acontece em toda criação de algo maior os sim e os não, aliados aos empecilhos convencionais de toda grande obra. É sabido que obstáculos houveram, porém, os idealizadores não desistiram da construção, deram prosseguimento porque sabiam da importância da obra para a cidade e a sua magnitude, inclusive removendo os obstáculos. Portanto, a construção do Centro Cultural São Paulo nos anos de 1982, veio de encontro ao que esperavam seus idealizadores. Recebeu vários conceitos estruturais pela magnitude da construção e um deles, bem conhecido, que parecia uma nave entre uma rua famosa chamada Vergueiro, sobrepondo-se à Avenida 23 de Maio. Assim, não tão simplesmente como parece na escrita, mas dentro de uma conjuntura estrutural gigantesca de cimento armado, mostrando uma arquitetura moderna, foi implantado há 40 anos o CCSP. Desde a sua criação até os dias de hoje, tornou-se mais que uma nave; simplesmente é um gigante de concreto onde se pode mensurar o quanto a concretude de sua obra foi e continua sendo benéfica culturalmente para a cidade de São Paulo.

teatro
infanto
juvenil

Coisolandia

Coletivo Gran

Coisolandia

Coletivo Gran

Coisolandia

Coletivo Gran

Coisolandia

Coletivo Gran

O Senhor dos Sonhos

Cia Trup

O Senhor dos Sonhos

Cia Trup

O Senhor dos Sonhos

Cia Trup

Cidade Azul

Cia Trup

Cidade Azul

Cia Trup

Coletivo Grão-Arte

CCSP 40 Anos. Uma arquitetura colossal de cimento armado provido de arte, cultura e sensibilidade, esculpido entre a Rua Vergueiro e Avenida 23 de Maio.

Agora somos nós, mostrando que há um outro lado ou melhor uma outra maneira de fazer teatro para crianças e jovens e, porque não, adultos também. Foi uma grande brincadeira teatralizada que foi feita na Área Expositiva do CCSP dirigida para todos os públicos pensando, inclusive na acessibilidade das pessoas com deficiência. Parece uma grande bagunça, porém não é. Tudo foi organizado de modo que houvesse para o público cego, a total participação e interação com os objetos, com a dança e com as músicas. Qual o significado de tantos objetos? Exatamente para as descobertas e significados de cada um. Foi uma grande brincadeira que terminou num enorme cordão carnavalesco onde todos se divertiram pra valer. Quando falamos todos, é verdade, porque todos foram juntos até o final da brincadeira. Foi um verdadeiro carnaval.Trabalhar com a acessibilidade é uma das características do CCSP e não poderia deixar de ser já que existe dentro dele a Biblioteca Braille, que presta um incomensurável serviço às pessoas cegas que a procuram.Mas convenhamos, a ideia da brincadeira partiu da atriz e criadora do Coletivo Grão-Arte e Cidadania e Museu Vozes Diversas Cintia Alves. Foi muito divertido!

Cia Truks

Homenagem da Cia Truks de Teatro de Bonecos ao aniversário do CCSP nestes 40 anos de existência. A Cia teve a oportunidade de se apresentar na Sala Jardel Filho com seus bonecos lindos e comoventes como podem ver pelas fotos e o seu trabalho sempre valorizado pelo empenho da própria Cia criando história arrebatadores tanto para a criança como seus seus pais ou responsáveis que encantaram a todos, fazendo muito sucesso.

Oi, como vai? Você está me vendo pela primeira vez ou já me conhece? Eu, quer dizer nós, eu e meus outros amigos aqui presentes pertencemos ao mesmo dono, trabalhamos na mesma companhia a muitos anos. Fazemos parte de um circo? Não, fazemos parte de um teatro de bonecos. Mas se quisermos e sendo sincero, agora estamos parados e você só nos olha; mas se alguém nos segura, nos direciona, nos move pra lá e pra cá, vamos adquirindo vida e contamos histórias, lindas histórias, hora comoventes, ora engraçadas, histórias para crianças e adultos. É verdade! Nós trabalhamos na Cia Truks de Teatro de Bonecos. Já ouviu falar? Se ouviu, ótimo. Se ainda não, que pena, precisa conhecer. você vai gostar. Então, nós estamos aqui porque fazemos parte da história desta casa que nasceu para fazer ARTE, MULTIPLAS ARTES, para todos. Parabéns Centro Cultural São Paulo pelos seus 40 anos de Vida!. Nós, os bonecos da Cia Truks. agradecemos pelas temporadas e o sucesso que obtivemos na Sala Jardel Filho. 

Espaço
Ademar
Guerra

Espaço Ademar Guerra

Porão CCSP

Espaço Ademar Guerra

Porão CCSP

Espaço Ademar Guerra

Porão CCSP

A Gaivota

Espaço Ademar Guerra

Rés República 2023

Espaço Ademar Guerra

Rés República 2023

Espaço Ademar Guerra