Cordel Viajante

25/06

  • Sábado, às 19h
  • Na Sala Adoniran Barbosa
  • Classificação Indicativa: livre
  • Grátis
  • Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria uma hora antes da apresentação
  • É recomendado o uso de máscara 

O espetáculo musical Cordel Viajante é uma viagem musical pela cultura popular brasileira, que une forró, poesia de cordel e xilogravura. O projeto é do Núcleo Artístico Forró do Candeeiro, com texto do poeta e escritor baiano Marco Haurélio e direção de João Paulo Lorenzon.

O show conta a história de Juarez, que viaja pelo sertão nordestino para reencontrar sua amada Maria, depois de tentar a vida na cidade grande. É em busca de seu amor e de suas raízes que ele atravessa esta jornada musical. O público acompanha a viagem mergulhando nas paisagens, sensações e particularidades do sertão nordestino através da música e da poesia de cordel. A viagem atinge o seu ápice quando ele, enfim, reencontra Maria, em meio a um céu estrelado e a uma linda Festa de São João. Juarez é a personificação do povo forte nordestino, em diversas gerações de migrações Brasil afora, castigado pela saudade de viver distante de sua terra natal. As memórias e sentimentos impulsionam sua caminhada cheia de sonho e poesia, através dos símbolos do sertão.

O Núcleo Artístico Forró do Candeeiro mescla os ritmos do forró, baião, xaxado, galope e rastapé às métricas do cordel e dá voz ao repertório musical repleto de clássicos do forró e cantigas juninas levando o público a cantarolar, dançar e vibrar nesta jornada musical. No repertório estão clássicos do forró de Gonzagão, Dominguinhos, Sivuca, Trio Nordestino, Gil, Zé Dantas, Antônio Barros, Assissão e Humberto Teixeira.

O personagem Juarez ganha vida com a atriz Rosa Piscioneri, que dá voz à sua jornada declamando rimas e versos através do repertório musical. Para dirigir o espetáculo, o Grupo convidou João Paulo Lorenzon. A poesia de cordel é de autoria do poeta e escritor Marco Haurélio, pesquisador da literatura de cordel e do folclore brasileiro, com mais de 50 publicações no currículo. O texto, de grande sensibilidade, musicalidade e métrica específica conta a história carregando conhecimento, questões sociais e a sabedoria da cultura nordestina por meio de rimas. O cenário foi criado por Dhiego Bueno, com ilustrações em xilogravura do artista Cadú (Xilogravuras do Benedito). Muito comum no Nordeste nas estampas dos livretos de cordel, o cenário dialoga com o texto em cordel e com as músicas, trazendo símbolos dessa jornada sertaneja.

Ficha técnica

Voz: Julia King | Sanfona e voz: Rodrigo Scarcello | Baixo e voz: Daniel Doctors | Violão e voz: Fábio Katz | Zabumba: Ed Encarnação | Percussão: Camilo Zorilla | Triângulo: Wellington Tibério | Narração/ atriz:  Rosa Piscioneri.

Equipe técnica

Idealização e produção: Julia King | Direção musical: Daniel Doctors e Rodrigo Scarcello | Texto/poesia de cordel: Marco Haurélio Fernandes Faria | Direção de cena: João Paulo Lorenzon | Figurino: Vic Constantino | Iluminação: Lúcia Galvão | Técnico de som: Gabriel Gaucho | Maquiagem: Kathia Laurindo | Fotografia: Caio Galucci | Cenografia: Dhiego Bueno | Ilustrações: Cadu Souza (xilogravuras do benedito). 

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo