Mostra: Céline e as Garotas

16/03 a 16/04, no CCSPLAY

22 a 30/03, na Sala Lima Barreto

  • Classificação Indicativa: 18 anos
  • Grátis
  • Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria uma hora antes da sessão. Para retirá-los, será necessário apresentar o comprovante de vacinação da Covid-19 (físico ou digital), com no mínimo duas doses. 

Céline Sciamma é uma roteirista e diretora francesa, que faz pequenos filmes sobre jovens marginalizadas, sejam elas uma gangue de garotas da Banlieue (periferia) francesa, ou duas garotas britânicas do século XVI, em seu reconhecidíssimo Retrato de uma Jovem em Chamas, que se tornou, recentemente, a maior bilheteria francesa fora de seu país. “Meus filmes acontecem sempre em poucos dias, em espaços privados, e são sempre sobre mulheres porque nesses espaços elas podem ser elas mesmas, podem falar, entre elas, sobre elas.” 

Na cerimônia do César Awards de 2020, quando Polanski foi nomeado Melhor Diretor, Sciamma e Adele Haenel estavam presentes, e no momento do anúncio, se levantaram e saíram juntas do teatro. Virginie Despentes, romancista, cineasta e ícone feminista punk francesa, depois escreveu um editorial aplaudindo o gesto de Haenel e Sciamma, sob a manchete “Estamos nos levantando e dando o fora”. Logo depois, manifestantes nas marchas feministas francesas começaram a carregar cartazes proclamando “Nós somos as garotas em chamas”, pedindo que Haenel e Sciamma ocupassem cargos públicos no país.

Céline e Haenel são mais duas importantes artistas ao lado de uma nova geração de diretoras em busca de uma nova gramática feminista para o cinema, ressignificando a atuação feminina no cenário cinematográfico mundial. O CCSPLAY de março escolheu quatro filmes de diretoras que simbolizam e celebram o fortalecimento da representatividade feminina no cinema atual. 

A mostra vai ser acompanhada com uma versão presencial na sala de cinema, com uma seleção mais abrangente de novas diretoras. Confira a programação e as sinopses dos filmes abaixo!

PROGRAMAÇÃO 

22/03, terça-feira

Garotas – 16h

Um Dia – 19h

23/03, quarta-feira

Uma Nuvem no Quarto dela – 16h

Garota Sombria Caminha pela Noite – 19h

24/03, quinta-feira

Lady Bird – 16h

Uma Nuvem no Quarto dela – 19h

25/03, sexta-feira

Transtorno Explosivo – 16h

Verão de 1993 – 19h

26/03, sábado

Retrato de uma Jovem em Chamas – 16h

Garotas – 18h30

27/03, domingo

Um Dia – 16h

Transtorno Explosivo – 18h30

29/03, terça-feira

Verão de 1993 – 16h

Garota Sombria Caminha pela Noite – 19h

30/03, quarta-feira

Lady Bird – 16h

Retrato de uma Jovem em Chamas – 18h30

SINOPSES

Garotas, de Céline Sciamma / CCSPLAY e presencial

Girlhood, França, 2014, 112 min, 16 anos.

Com Karidja Touré, Assa Sylla, Lindsay Karamoh.

Marieme é uma menina de 16 anos que vive cercada de proibições: a censura do bairro, a lei dos meninos, os impasses da escola. Entretanto, as coisas parecem mudar quando ela encontra com três meninas que resolveram lutar por sua própria liberdade, o que faz com que ela mude o seu jeito de vestir, seu comportamento e saia da escola. Com elas, Marieme aprende a rir, gritar e aproveitar a sua juventude.

Verão de 1993, de Carla Simón / CCSPLAY e presencial

Estiu 1993, Espanha, 2017, 97 min, 12 anos.

A pequena Frida (Laia Artigas) é uma criança em crise. Depois de perder o pai, ela sofre também com a morte da mãe, devido a uma doença que ela ainda não é capaz de compreender. A garota é obrigada a se mudar para a casa dos tios, em outra cidade. Apesar do afeto e compreensão da família, Frida manifesta um comportamento agressivo, especialmente com a prima mais nova.

Uma Nuvem no Quarto dela, de Xinyuan Zheng Lu / CCSPLAY e presencial

Ta fang jian li de yun, China, 2020, 101 min, 18 anos.

O antigo apartamento dos pais de Muzi ainda está lá. Uma cama, uma cadeira abandonada, uma janela caindo de suas dobradiças – os restos de uma relação que se mudou. Seu pai começou uma nova família, sua mãe tem amigos no exterior; parece que apenas Muzi se preocupa com este lugar. Na Nuvem em Seu Quarto, ela vaga várias vezes através deste passado estático.

Um Dia, de Zsófia Szilágyi / CCSPLAY e presencial

Egy Nap, 2018, Hungria, 99 min, 14 anos.

Anna, mãe de três filhos, está sempre correndo: do trabalho para o berçário, a escola, o balé, a aula de esgrima. Como se não bastasse, ela suspeita que está sendo traída pelo marido. Seus problemas são bastante comuns, mas Anna simplesmente não tem tempo para parar e refletir sobre eles, que se acumulam continuamente, ameaçando esmagá-la. Ela precisa ter muita energia para seguir em frente.

Transtorno Explosivo, de Nora Fingscheidt / Presencial 

Systemsprenger, Alemanha, 2020, 118 min, 14 anos.

Com Helena Zengel, Albrecht Schuch, Gabriela Maria Schmeide.

Em Transtorno Explosivo, com apenas nove anos de idade, Benni é uma criança problema. Migrando de um lar adotivo para outro, ela assusta a todos os cuidadores com seus surtos de raiva e sua irreverência. A Sra. Bafané, do instituto de proteção às crianças, tenta usar novos métodos para conseguir integrar a garota permanentemente em uma nova casa de adoção. Mas a rebeldia de Benni não vai cessar enquanto ela não realizar o desejo de estar de volta com a própria mãe, que a entregou porque tinha medo da filha. 

Garota Sombria Caminha pela Noite, de Ana Lily Amirpour / Presencial

A Girl Walks Home Alone At Night, EUA, 2014, 100 min, 16 anos, DCP.

Com Sheila Vand, Arash Marandi, Dominic Rains.

Bad City é uma cidade iraniana abandonada e sem leis, onde vivem diversos traficantes e prostitutas. Enquanto Arash (Arash Marandi) luta para sobreviver e para afastar o próprio pai do vício em drogas, a Garota (Sheila Vand) perambula pelas noites, com um segredo: ela é uma vampira, e mata seres solitários para saciar a sede de sangue. Quando os dois se encontram, as suas vidas se transformam.

 

Lady Bird, de Greta Gerwig / Presencial 

Lady Bird, EUA, 2017, 95 min, 14 anos, DCP.

Com Saoirse Ronan, Laurie Metcalf, Tracy Letts.

Christine McPherson (Saoirse Ronan) está no último ano do ensino médio e o que mais deseja é ir fazer faculdade longe de Sacramento, Califórnia, ideia firmemente rejeitada por sua mãe (Laurie Metcalf). Lady Bird, como a garota de forte personalidade exige ser chamada, não se dá por vencida e leva o plano de ir embora adiante mesmo assim. Enquanto sua hora não chega, no entanto, ela se divide entre as obrigações estudantis no colégio católico, o primeiro namoro, típicos rituais de passagem para a vida adulta e inúmeros desentendimentos com a progenitora.

 

Retrato de uma Jovem em Chamas, de Céline Sciamma

Portrait De La Jeune Fille En Feu, França, 2019, 121 min, 14 anos.

Na França do século 18, a mãe de Héloïse (Adèle Haenel) contrata a pintora Marianne (Noémie Merlant) para que ela faça um retrato da filha sem que a garota saiba. As duas passam os dias juntas para que, à noite, Marianne possa pintar sua modelo, mas o relacionamento entre elas começa a ficar cada vez mais intenso. Dirigido por Céline Sciamma e indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e à Palma de Ouro em Cannes.

A programação acontecerá de acordo com os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias em prevenção à propagação do vírus da Covid-19, sendo obrigatório a apresentação do passaporte vacinal com no mínimo duas doses.

icone-compr-de-vacinacao

É obrigatório comprovante de vacinação.

O álcool gel estará disponível no local.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo