Mês do Hip-Hop

18 e 25/03

  • Classificação Indicativa: livre 
  • Grátis
  • Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria uma hora antes da programação. Para retirá-los, será necessário apresentar o comprovante de vacinação da Covid-19 (físico ou digital), com no mínimo duas doses.

O Centro Cultural São Paulo recebe, nesse mês de março, parte da programação do Mês do Hip-Hop 2022! O evento acontece anualmente para celebrar o movimento Hip-Hop na cidade de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. Confira a programação abaixo e não perca! 

18/3
Sexta-feira, às 19h
Sala Adoniran Barbosa
Grátis

Waacking Performance
Com: AIZA

“A força que me rege emana dos círculos e retas que aqui meu corpo dilui em movimentos.

Meus anseios, medos e sonhos se misturam e criam arte.
Tão célebre me cultuo com a soberania de uma Deusa com “D” maiúsculo
pois a natureza me fez rainha e finalmente meus olhos enxergam!”

– AIZA.

A performance Waacking da artista AIZA tem por finalidade apresentar uma mulher queer, com seu corpo gordo, que exala feminilidade em toda sua força e potencialidade de movimento. A artista fará uma Performance de Waacking com duração de 5 minutos, celebrando sua força e orgulho feminino e mobilizando seus 16 anos de formação em improviso roteirizado. Além de seu repertório de dança, a artista também agrega seus conhecimentos em teatro para potencializar a narrativa de sua apresentação.

A dança Waacking é, em sua essência, uma arte de resistência e empoderamento, que começou a reverberar ao longo dos anos desde meados de 1969, quando era chamada originalmente de Punking. A expressão, que surgiu na comunidade gay periférica de Los Angeles, é inspirada em mulheres da cinematografia hollywoodiana, teve seu auge no início da década de 70 após os manifestos da Revolta de Stonewall, a queda do Ato de Sodomia de 1929 no estado da Califórnia/EUA e o nascimento da Disco Music.
A apresentação de AIZA propõe, através da apreciação, uma reflexão sobre a capacidade artística, a quebra de estereótipos, o ser mulher e o entendimento e validação da linguagem que, durante muitos anos, foi hostilizada por suas origens históricas.

18/3
Sexta-feira, às 20h
Sala Adoniran Barbosa
Grátis

DJ Heliobranco

DJ Heliobranco é membro ativo da cultura Hip-Hop desde meados dos anos 80, quando teve seu primeiro contato e aprimorou suas habilidades como DJ. Participou da produção de diversos artistas da cena Hip-Hop, com destaque ao seu projeto SP HIP HOP ALL STARS, que contou com a participação de grandes nomes, como Thaíde, Nelson Triunfo, Doctor MCs, Pepeu, Mike, Sampa Crew, Rappin Hood e Branco P9, além da participação do padrinho do Hip-Hop mundial Afrika Bambaata e de T La Rock, ambos de NYC – USA. 

 

18/3
Sexta-feira, às 21h
Sala Adoniran Barbosa
Grátis

 Lurdez da Luz

Entre timbres e rimas sobre a vivência feminina na região da Luz, no coração da capital paulista, Lurdez transita com viés social e afetivo entre o rap e a música popular brasileira. Carregando influências do samba, do dub jamaicano e do jazz norte-americano, com soul e funk também no repertório, a artista traz canções de seus três álbuns e aproveita para mostrar as novas músicas lançadas em meio à pandemia, como ‘Modo Aleatório’ e ‘Devastada’.

 

25/3
Sexta-feira, às 19h
Sala Adoniran Barbosa
Grátis

Dança para a Liberdade

Com: Moiselle Marin

Na vivência “Dança para a liberdade”, a artista Moiselle Marin irá compartilhar experiências sobre a dança e mostrará o processo que prepara o corpo. A vivência ressalta que os movimentos provenientes do Hip-Hop, por mais que tenham seus estilos, como Popping, Locking, Breaking, Wacking e afins, podem proporcionar a liberdade necessária para experimentar as possibilidades disponíveis, à maneira do indivíduo que realiza os movimentos e ações. 

Moiselle trará ao centro da atividade a importância da preparação que antecede as atividades físicas, o que contribui 100% para o bem estar de quem participa, potencializando a possível liberação de endorfina, tornando o Hip-Hop uma ferramenta de autoconhecimento e terapia alternativa.

 

25/3
Sexta-feira, às 20h
Sala Adoniran Barbosa
Grátis

Red Lion MC

Com um espetáculo musical intitulado “Zaíra King” Red Lion mostra sua versatilidade. O rapper navega do Trap ao R&B, trazendo em suas composições suas vivências diárias, amores e decepções, mas também conquistas do homem periférico.
Em 2020, em associação com a @ahortaprod, o rapper lançou o EP “Vida Boa” explorando sua versatilidade no Trap e Afrobeat. 
Externalizando sentimentos universais através da influência do Afrobeat e Dancehall, ao lado do DJ Allan Freitas, Red Lion MC promete balançar e impactar o público. Seu novo álbum “Zaíra King” conta com participações de James Ventura, Bivolt, Adonai e muito mais! 

O Mês do Hip-Hop vai até o final do ano, com eventos gratuitos em diversas partes da cidade. Não deixe de conferir a programação completa no site da Secretaria Municipal de Cultura ou no Instagram @mesdohiphopsp!

A programação acontecerá de acordo com os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias em prevenção à propagação do vírus da Covid-19, sendo obrigatório a apresentação do comprovante de vacinação (físico ou digital) com no mínimo duas doses.

icone-compr-de-vacinacao

É obrigatório comprovante de vacinação.

O álcool gel estará disponível no local.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo