Festival Breaking – Da São Bento à Vergueiro

11/12

  • sábado, das 15h às 20h
  • na Sala Adoniran Barbosa e no Youtube do Centro Cultural SP a partir das 17h15
  • gratuito – Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria uma hora antes da programação. Para retirá-los, será necessário apresentar o comprovante de vacina.
  • classificação indicativa: Livre

Com o objetivo de fomentar a cultura do breaking que desde meados dos anos 80 ocupa inúmeros espaços de juventude ao redor do mundo, o Centro Cultural SP recebe o Festival Breaking – Da São Bento à Vergueiro!

Serão 16 B’boys e 16 B’girls com idade mínima de 16 anos disputando passo a passo a primeira edição do festival, promovido pela Curadoria de Dança do CCSP e co-curado pelo B’Boy Endrigo.

O festival vem também para afirmar a ampla expansão de horizontes dessa dança que teve os seus primeiros passos dados há cerca de 40 anos no centro da cidade de São Paulo, precisamente na esquina da Rua 24 de Maio com a Dom José de Barros. Pouco tempo depois, por conta das constantes repressões de policiais que enxergavam aquela legítima manifestação cultural como desordem, os dançarinos percursores que, mais tarde seriam reconhecidos como B’Boys e B’Girls, se instalaram junto as dependências da estação São Bento do Metrô paulistano, onde podiam utilizar um piso liso mais adequado à prática da dança.

Mais recentemente, a partir de 2007, os coletivos de breaking (crews) Style Crew e Tsunami All Stars passaram a ocupar o espaço do chamado “corredor da dança” do CCSP, que ficou reconhecido como “a nova São Bento”, sendo ponto de encontro, treinos, rachas e trocas de Informações de B’boys e B’girls de todo o Brasil.

 

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

15h – Início da Cypher de Breaking (aquecimento dos dançarinos)

16h- Apresentação do Corpo de Jurados

16h10 – Apresentação dos B’boys competidores

16h15 – Início das batalhas dos B’boys – Oitavas de Finais.

16h45 – Apresentação das B’girls competidoras

16h50 – Início das batalhas das B’girls – Oitavas de Finais

17h10 – Anuncio de quem passou para próxima Fase B’boys e B’girls

17h15 – Inicio das Quartas de Finais – B’boys

17h30 – Inicio das Quartas de Finais – B’girls

17h45 –  Anúncio dos Semi-finalistas

18h – Semi-finais – B’boys

18h15 – Semi-finais – B’girls

18h30 – Show MC LAMEU

18h30 – Cypher aberta (pratica livre entre os b’boys e b’girls presentes)

18h50 – Final – B’boys

19h – Final – B’girls

19h15 – Anúncio e premiação dos vencedores

19h30 – Encerramento

JURADOS:

B’Boy Aranha

Bboy Aranha é nascido e criado em São Paulo centro. É praticante de breaking há 21 anos e representa os grupos Style Crew, Tsunami All Stars e Darookies. Competidor em diversos campeonatos ao redor do mundo: – Battle of the year, R16 Korea, Battle Vnr, Humanitarian bboy, Battle Obsession, Euro Battle, UBC e Fever Seoul Korea, onde se consagrou vencedor em 2010. Atualmente faz shows na Europa com o grupo Darookies e ministra workshops de Breaking com elementos da capoeira, divulgando o estilo de vida bboying e a cultura Brasileira.

B.Girl MIWA 

Miwa é B-Girl desde 1999. Se formou em Marketing e é pós graduada em Gestão de Organizações do Terceiro Setor e Projetos Sociais. É produtora cultural e responsável por realizar importantes eventos e projetos de Breaking no Brasil. Foi campeã brasileira, sul-americana e a primeira mulher a conquistar títulos no exterior e a competir no campeonato mundial Battle of the Year/We B*Girlz. Ministra workshops, palestras e atua como júri de campeonatos e festivais. Idealizou e dirigiu o primeiro documentário sobre Mulheres no Hip Hop do Brasil – Elas por Elas (2012) e colaborou na organização dos primeiros festivais de Mulheres no Hip Hop. É conselheira da ONG internacional Hip Hop Loves e manager do Generation Hip Hop Brazil – organização presente em mais de 60 países presidida pelo sul-africano Ndaba Mandela. Miwa integra o grupo feminino Hotstepper Sisterhood e os coletivos Frente Nacional de Mulheres no Hip Hop, Rede Bgirls do Brasil e é presidente da Federação Paulista de Breaking – FSPB. 

Bboy Pelezinho

De São José do Rio Preto – SP. Fundador da Tsunami All Stars e da Red Bull All Stars. É uma das maiores referências do mundo do breaking. Colocou o brasil no mapa desta modalidade. Carrega muitos títulos nacionais e internacionais.
Possui a mais ampla experiência como B’boy internacional como jurado ou competindo. Bboy há mais de 25 anos, Pelezinho é referência para muitas gerações que dançaram ou dançam breaking.

MC E DJS

Churcks MC

Lucas Lameu de Azevedo, mas conhecido como Churcks MC, é bboying e rapper, nascido na Cidade de Assis-SP, aos seus 14/15 anos teve seu primeiro contato com a cultura Hip Hop. Com o breaking, já viajou por diversas cidades e estados diferentes, chegando até ganhar títulos em batalhas internacionais em países latinos como Perú, Chile, Paraguai e Bolívia. No final de 2019, já com seus 28 anos, Churcksmc decide finalmente trazer a todos esse “velho e novo” sonho de fazer música, criando destaque rapidamente na cena do interior e até mesmo nacional, lançando músicas que foram ouvidas em diversos lugares, e vem crescendo dia a dia. Churcks mc deixa claro que quando se trata de cultura Hip Hop, ele realmente leva a sério e faz valer todo reconhecimento que vem tendo. Churcks tem  músicas disponíveis em todas as plataformas digitais, na maioria de suas músicas trás versos motivacionais, histórias reais não só da sua realidade, mas também de tudo que já viu e ouviu dentro desses 15 anos de caminhada de Rua. Churcks traz também músicas que tem o público alvo a cena do Breaking, já que a anos os Mc’s esquecem dessa arte linda, Churcksmc faz diferente e trás o Breaking em grande parte de seus versos.

DJ Tati Laser

Tatiane da Silva Oliveira é DJ desde a adolescência, criou com KL Jay o projeto As Minas Pá em 2007. Participou do projeto de turntablism chamado APPLEBUM CREW com as DJs Simmone, Lisa Bueno, Mayra e Vivian Marques, que conquistou, naquele ano, o terceiro lugar de time na edição brasileira do Campeonato DMC, a copa do mundo dos DJs. Ministrou aulas em projetos sociais e na Fundação Casa. Em 2020 idealizou o projeto As Minas Risca, somente com Djs mulheres. Tati é DJ da crew Hotstepper Sisterhood. acumulando conhecimento e bagagem musical elementos essenciais para levantar qualquer pista de dança. Decidiu ser DJ ainda na adolescência, foi pesquisar e encontrou uma oficina cultural onde aprendeu o básico para discotecar. Hoje, Tati Laser é uma das poucas mulheres que comandam pick-ups na cena Hip Hop e das batalhas de Breaking DJ residente no festival “As Mina Risca”, “Disco Hype”, “Boombap Supremo”, “Disco Livre OZ” e “Throwback Crew” e nas discotecas DJ Club, Hotel Cambridge, SP Mini Club, Akbar, Cassemira Club entre outras.

DJ Dehco

É DJ desde 1984, época do 100% vinil e Beatmaker desde 1989. Mixando essas duas atividades, foi possível adicionar seus Beats e Scratch à trabalhos desenvolvidos por diversos artistas. É DJ nos bailes de electro e hip hop, nas antigas rodas de Funk,Soul e “Break”, nos grupos de Rap e nas batalhas de Breaking.

A programação acontecerá de acordo com os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias em prevenção à propagação do vírus da Covid 19, sendo obrigatório o uso de máscara e a manutenção do distanciamento entre os participantes.

É obrigatório o uso de máscara.

O álcool gel estará disponível no local.

Respeitar distanciamento 1,5m a 2m.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo