V Fórum Nacional de Performance Negra

8 a 10/12

  • na Sala Adoniran Barbosa e no Youtube do Centro Cultural SP
  • gratuito – Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria 1h antes do evento. Para retirá-los será necessário apresentar comprovante de vacina.

Fundado em 2005 por iniciativa do Bando de Teatro Olodum e da Cia dos Comuns, o Fórum Nacional de Performance Negra tem como objetivo principal propor às instâncias governamentais nas esferas públicas federal, estadual e municipal a criação e a implementação de políticas públicas para as artes cênicas negras. Nesta quinta edição, o Fórum terá como tema a campanha Cultura sem Racismo, gestada em 2015 por ocasião do IV Fórum Nacional de Performance Negra e que agora se impõe por sua urgência em face da necessidade de pensarmos e protagonizarmos os rumos da política cultural no Brasil.


PROGRAMAÇÃO: 

8/12, quarta

14h – 15h | Abertura
Homenagem a Luíza Bairros

15h – 16h | Painel Conjuntura Cultural e Política Atual
Palestrantes: Vilma Reis e Claudia Leitão

16h – 17h| Debate

17h – 19h | Grupos de trabalho


9/12, quinta

11h – 12h | Painel Marcos Regulatórios
Leis culturais e raciais
Palestrantes: Lindivaldo Junior e Felipe Freitas

12h – 13h | Debate

13h- 14h | Almoço

14h – 15h | Painel Estratégias de Produção
Palestrantes: Gil Marçal e Gabi Gonçalves

15h – 16h | Debate

16h- 19h | Grupos de trabalho


10/12, sexta
11h- 13h | Grupos de trabalho – Apresentação dos tópicos

13h – 14h | Almoço

14h – 17h | Plenária final

17h – Encerramento

 

MINIBIOS DOS CONVIDADOS

FELIPE FREITAS

Felipe da Silva Freitas é doutor em direito pela Universidade de Brasília. Foi coordenador nacional do Plano Juventude Viva entre 2012 e 2014 e secretário executivo do conselho Nacional de Igualdade Racial da Presidência da República entre 2015 – 2016.  Atualmente é professor do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

GIL MARÇAL

Gil Marçal é Gestor e Produtor Cultural, com experiência em Programas e Políticas Públicas de Cidadania Cultural. Coordenou o Programa VAI (Valorização de Iniciativas Culturais) e implantou a área de Cidadania Cultural da Secretaria Municipal de Cultura de  SP. Foi Representante do Ministério da Cultura em São Paulo, Diretor de Artes na Cidade de Osasco, Coordenou o Centro de Cidadania LGBTQI Luiz Carlos Ruas (Consolação), foi Gerente de Programas Educacionais do Instituto Criar de TV, Cinema e Novas Mídias, realiza formações em Elaboração de Projetos, Gestão e Avaliação cultural e atualmente presta serviços para o Programa Juntos pela Cultura gerido pela Organização Social Amigos da Arte.

GABI GONÇALVES

Paulistana, articuladora da zorra toda há 14 anos e nossa doutora em Comunicação e Semiótica (Comunicação e Produção Cultural no Brasil – um estudo sobre os operadores do desamparo e os artistas vagalumes – 2016), é uma das principais responsáveis desse caldeirão de misturas que é a Corpo Rastreado. Trabalhar com produção, em sua opinião, é estudar, pesquisar é principalmente um ato político e de muita coragem, com uma pitada de loucura! Por essa premissa, traz em sua vivência a produção nos maiores festivais nacionais e internacionais, conhecimento em todos os editais e formas de patrocínio (direto ou não) bem como plena experiência em todas as áreas da cultura.

VILMA REIS

É jornalista, pesquisadora colaboradora do Centro Multidisciplinar de Pesquisas em Criações Colaborativas e Linguagens Digitais da Escola de Comunicações e Artes da USP. Doutora e mestre em Ciências da Comunicação. Livros publicados: “Esboços de um tempo presente”, “Mídia e Racismo”, “Jornal: da forma ao discurso”, “Rádio: a arte de falar e ouvir”, “Espelho infiel: o negro no jornalismo” e o mais recente “Fragmentos do tempo presente”.

CLAUDIA LEITÃO

Cláudia Leitão é mestra em Direito na USP e doutora em Sociologia pela Sorbonne (Paris V). Foi Secretária da Cultura do Estado do Ceará (2003-2006).  Secretária da Economia Criativa do MinC (2011 a 2013). Dirigiu o Observatório de Fortaleza do Instituto de Planejamento da Prefeitura de Fortaleza – IPLANFOR (2017-2020) e foi presidente da Câmara Setorial de Economia Criativa na Agencia de Desenvolvimento do Estado do Ceará (ADECE). Consultora em Economia Criativa da OMC e UNCTAD (2013 a 2016). É professora do Mestrado Profissional em Gestão de Negócios Turísticos da Universidade Estadual do Ceará e Sócia da Tempo de Hermes Projetos Criativos.

LINDIVALDO JUNIOR

Tem vasta experiência na área da cultura, políticas culturais e políticas de promoção da igualdade racial, tendo atuado (2003-2013) como Gestor e Assessor da Secretaria de Cultura do Recife, onde fundou e Coordenou o Núcleo da Cultura Afro Brasileira da Prefeitura do Recife, compôs a comissão de coordenação do carnaval da cidade, com foco na programação de desfiles de agremiações, abertura do carnaval da cidade e das ações afirmativas. Foi Diretor de Igualdade Racial do Recife e coordenou o Programa de Combate ao Racismo Institucional.

Entre 2013 e 2016 trabalhou como Diretor de Fomento e Promoção da Cultura Afro Brasileira da Fundação Cultural Palmares no Ministério da Cultura, e foi Gerente de Ações Afirmativas da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR.

Atua como produtor cultural e consultor de projetos e políticas culturais e políticas de promoção da igualdade racial. É colaborador em programas e projetos como o Fundo Baobá para a Equidade Racial, Canal Pensar Africanamente, MUAFRO – Museu Afro Brasil – Recife, Articulação negra de Pernambuco, Programação cultural do Armazém do Campo MST – PE, o Balé Afro Majê Molê entre outros.

Cursa Mestrado em Estado, Governo e Políticas Públicas na FLACSOS – Faculdade Latino Americana de Políticas Sociais.

Atualmente é o Secretário Estadual de Cultura do PT/PE

A atividade será ministrada de acordo com os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias em prevenção à propagação do vírus da Covid 19, sendo obrigatório o uso de máscara e a manutenção do distanciamento entre os participantes.

É obrigatório o uso de máscara.

O álcool gel estará disponível no local.

Respeitar distanciamento 1,5m a 2m.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo