Festival Capoeira para Todes

20/11

  • nos espaços do Centro Cultural São Paulo
  • gratuito

O Centro Cultural São Paulo recebe no dia 20/11 o Festival Capoeira para todes – Capoeira como tempo e espaço de apropriação de si Organizado pelo multiartista e capoeirista Puma Camillê, o evento tem como objetivo realizar um dia repleto de vivências sobre capoeira enquanto fenômeno amplo, agênero, interdisciplinar e dinâmico, considerando suas diversas corporeidades enquanto luta, dança, manifestação cultural, religião, filosofia e tantas outras nomenclaturas que não dão conta de defini-la. 

O evento ainda buscará apresentar de maneira introdutória a Capoeira, patrimônio imaterial da humanidade e manifestação cultural da diáspora africana no Brasil, de maneira a ampliar e  aprofundar o debate sobre como ela é vista e as questões que a compõem e a perpassam.

PROGRAMAÇÃO:

13h00 – 13h50 | Kemetic Yoga com Deusa Nagô

No Jardim Suspenso 
Prática de alongamento e respiração do Yoga Kemetic, de base africana, realizado pela travesti negra Deusa Nagô, estudiosa na área. 

13h50 – 14h10 | Cortejo de Berimbaus regida por pessoas LGBTQIA+
no Jardim superior rumo à  Sala Adoniran Barbosa

Regida por Travestis, pessoas Trans e Bixas pretas, a orquestra apresentará diversos toques, introduzindo a musicalidade do berimbau. As transmutações têxteis de Vicenta Perrota irão compor as corpas das participantes dessa orquestra, aglutinando questões como gênero, cultura, expressão e ancestralidade.  

14h10 – 14h40 | LSS – Apresentação das pessoas convidadas
na Sala Adoniran Barbosa

(Legends Statement Stars) – Apresentação das pessoas presentes com cantos  – (Mestre de cerimônia) Jackson e Diameyka. 

14h40 – 16h45 | Roda de Conversa – Capoeira como (re)territorialização de si, gênero e ancestralidade
na Sala Adoniran Barbosa

com a participação de Mestra Janja, Vick Aisha (Madame Satã), Vicenta Perrota e mediação de Puma  Camillê e Tiago Quantik.  

*A partir das 17h o Festival também será transmitido no Youtube do Centro Cultural SP.

17h – 18h20 | Vivência com Mestra Janja e Mestre Pedro Peu
na Sala Adoniran Barbosa

Introdução e oficina de práticas corporais com maestrias respeitadas e conceituadas no meio tradicional da capoeiragem, que irão compartilhar seus saberes valiosos com corpes dissidentes, LGBTQIA+, sobre tudo maioritariamente pretes, plantando sementes para que outros portais de informações possam seguir seus caminhos dando continuidade no saber ancestral através da vivência e oralidade. 

18h20 – 19h45 | Cantoria e Roda de Capoeira com Coletivo Mulheres da Garoa
na Sala Adoniran

Manifestação tradicional da roda de capoeira com a participação do coletivo Coletivo Mulheres da Garoa, outros convidades e grupos presentes junto a capoeiristas da região. 

19h45 – 20h | Agradecimentos e encerramento
na Sala Adoniran Barbosa

O evento será realizado de acordo com os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias em prevenção à propagação do vírus da Covid 19, sendo obrigatório o uso de máscara e a manutenção do distanciamento entre os participantes.

É obrigatório o uso de máscara.

O álcool gel estará disponível no local.

Respeitar distanciamento 1,5m a 2m.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo