Histórias Migratórias: Bolívia

7, 9 e 10/10

  • na Sala Lima Barreto e no Instagram do Centro Cultural São Paulo
  • gratuito

Histórias Migratórias é uma nova série mensal do Centro Cultural São Paulo que convida artistas em contexto de imigração ou migratório para uma curadoria especial voltada para a produção artística destas importantes comunidades e da produção de seus países de origem. A série pretende destacar o trabalho destes artistas radicados aqui e o reflexo de suas culturas nos arquétipos urbanos de uma metrópole como São Paulo. 

Na primeira edição, a programação recebe a artista boliviana Natali Mamani e a ativista Jobana Moya, que batem um papo no nosso Instagram ao lado da curadora Sylvia Monasterios. Em seguida ocorre um final de semana de exibições dos filmes Thakhi, Vidas Ausentes e O Inimigo Principal.

 

PROGRAMAÇÃO

 

7/10, quinta
no Instagram do Centro Cultural São Paulo

19h – Live Narrativas Migratórias: Bolívia

Conversa com as artistas em contexto de imigração Natali Mamani e Jobana Moya, mediada pela curadora Sylvia Monasterios, antecipando o final de semana com as exibições dos filmes. 

 

9/10, sábado

na Sala Lima Barreto

17h – Exibição dos filmes Armat Jakawinaka – Vidas Ausentes e Thakhi

19h Exibição do filme O Inimigo Principal

 

10/10, domingo

na Sala Lima Barreto

17h Exibição dos filmes Armat Jakawinaka – Vidas Ausentes e Thakhi 

19h Exibição do filme O Inimigo Principal

 

Sinopses dos filmes 

Thakhi
de Natali Mamani
[Brasil / Bolívia, 2020, 34 min, DCP]

Em Aymara Thakhi significa “caminho”. É esse caminho que a Natali faz do Brasil à Bolívia, do presente ao passado. Entre a saída de uma longa viagem, há um final que dá início a outros rumos. Às vezes na essência andina, as lições mais importantes estão onde habitam as dualidades, nos desvios no decorrer do caminho. Um redescobrir sua existência ancestral. 

 

O Inimigo Principal
de Jorge Sanjinés
[El enemigo principal / Jatun Auk’A, 1973, 103 min, DCP]

Baseado em fatos reais ocorridos nas montanhas do Peru, o filme reconstrói a história de um grupo de guerrilheiros que julgam e executam Gamonal Carrillos e seu capataz, autores de abusos atrozes e crimes contra os membros de uma comunidade quéchua andina. Quando os guerrilheiros deixam a comunidade, se deparam com a repressão militar.

 

Armat Jakawinaka – Vidas Ausentes
de Ronaldo Dimer
[Brasil, 2015, 17 min, DCP]

Rosa é uma mulher imigrante em São Paulo que está grávida de um desconhecido. Ela decidiu não voltar.

 

 

 

MINIBIOS DAS CONVIDADAS

Natali Mamani


Natali Mamani é indígena Aymara e imigrante boliviana em São Paulo. É integrante da Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas (@warmisimigrantes) e do coletivo R.A.Z.A.O. Faz experimentações em videoarte, filme ensaio, performance e produz contos de ficção científica. Suas obras contêm uso de glitch art – colagem de vídeos de baixa qualidade – e de referências de sua vivência como pessoa imigrante e da cosmovisão andina. Sua obra El Danzante foi selecionada para a IV Bienal Del Sur Pueblos en Resistencia, pela República Bolivariana da Venezuela (2021). Realizou o filme ensaio Thakhi (2020), onde fala sobre identidade e imigração, a partir de imagens que fez durante uma viagem a La Paz.

Jobana Moya

Jobana Moya é imigrante boliviana, humanista, ativista pela Não Violência Ativa e a Não Discriminação, mediadora intercultural e membro-fundadora da Equipe de Base Warmis Convergência das Culturas. 

Sylvia Monasterios

Sylvia Monasterios é venezuelana e mora no Brasil desde 2009. Formada em Sociologia com Mestrado em Arte, Educação e História da Cultura, tem 12 anos de atuação em produção cultural. Atualmente, trabalha no Núcleo de Artes Visuais do Centro Cultural São Paulo. É representante da Secretaria Municipal de Cultura no Conselho Municipal de Imigrantes da Cidade de São Paulo.


A programação acontecerá de acordo com os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias em prevenção à propagação do vírus da Covid 19, sendo obrigatório o uso de máscara e a manutenção do distanciamento entre os participantes.

É obrigatório o uso de máscara.

O álcool gel estará disponível no local.

Respeitar distanciamento 1,5m a 2m.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo