Direto da Curadoria: música com Monique Dardenne

Monique Dardenne, curadora de música do CCSP, faz indicações semanais de lançamentos nacionais e internacionais de álbuns, singles, EPs e videoclipes mais quentes da cena musical.

Videoclipes

Rincon Sapiência – Malícia 
@rinconsapiencia
A dança, o balanço e críticas sociais estão presentes nos novos single e clipe de Rincon Sapiência. Composta e produzida pelo cantor, Malícia chega aos aplicativos de música através da Altafonte e ganha um videoclipe. Com a rítmica percussiva – inspirada nos movimentos africanos – ditando mais que a harmonia, Malícia traz versos que ressaltam a necessidade do povo preto estar atento à luta. (fonte: aquitemdiversao)

Gilberto Gil feat. Chico Buarque – Copo Vazio 
@gilbertogil
Após 40 anos da gravação original de Copo Vazio por Chico Buarque, em 2020 a faixa acaba de ser relançada nas vozes de Gilberto Gil, compositor da música, e do próprio Chico Buarque, em todas as plataformas digitais e num lindo videoclipe gravado em estúdio.

Duval Timothy – Slave feat. Twin Shadow
A música aborda a história do comércio transatlântico de escravos. A idéia é de que vivemos em um mundo que não apenas sente o efeito dessa história, mas que pega elementos do sistema escravo e os implementa de maneiras diferentes, adaptados à nossa vida contemporânea.

Jessie Ware – What’s Your Pleasure?
@jessieware
A britânica Jessie Ware acaba de lançar um álbum incrível com pegada oitentista e bem voltado para a pista. Agora segue lançando belíssimos e dançantes videoclipes das faixas lançadas. O vídeo de What’s Your Pleasure? tem uma pegada elegante, digna de uma campanha de moda na companhia de dançarinos em estúdio.

A faixa também ganha um vídeo dance estrelado por Nicolas Huchard.

Álbuns

Negro Leo – Desejo de Lacrar
@desejodelacrar
Produzido pelo baterista Sérgio Machado (PLIM) sob direção artística de Leo, o álbum Desejo de Lacrar foi pautado por experimentações de timbres, vozes, ruídos e texturas (sobretudo eletrônicas) que provocam reações diversas ao longo da fruição das músicas.

Francisco – Traumas
@wolffrancisco
Aos 21 anos de idade, o curitibano por adoção, Francisco Wolf, lança seu álbum de estreia, Traumas, com o mesmo título de seu primeiro single. Francisco cria uma estética sonora expressionista que mescla o empírico com o objetivo em suas letras. Traumas é composto por 14 faixas, sendo 9 músicas e 5 interlúdios. A concepção nasceu em 2017, quando Francisco começou a relembrar de sua infância com ajuda dos vídeos caseiros gravados por sua avó, em Portugal e na Alemanha. 

EPs

Iara Rennó – ∆frodisíac∆
@iararenno_afrodisiaca
Ava Rocha, Camila Pitanga, Tulipa Ruiz, Arnaldo Antunes, Arrigo Barnabé e Anelis Assumpção, esses são alguns dos artistas que integram o novo álbum da cantora e compositora Iara Rennó, que será lançado em 3/9. Para o anúncio do trabalho, Rennó decidiu presentear o público com duas criações inéditas. De um lado, a provocante Língua Brasa Carne Flor I, música que dá título ao livro de poesias eróticas publicado pela multi-artista há cinco anos. No outro, o jogo de palavras e fino exercício criativo de Tara, canção que conta com assinatura de Negro Leo e ganha forma em meio a arranjos labirínticos. (fonte: Miojo Indie)

Jadsa e João Meirelles – Taxidermia vol.1
@jadsaaa @joaommeirelles
Parceria entre Jadsa e João Meirelles rende trabalho com estilo “pop curioso”. As ideais do EP surgiram em 2019 quando estavam no Red Bull Studios, em São Paulo, e foi finalizado em casa, por conta da Covid-19. A ideia do EP é que a arte em si permaneça viva, e que soe contemporânea sem deixar de respeitar a ancestralidade – conceito traduzido na estética das músicas. 

Singles

Elza Soares e Flávio Renegado – Negão Negra 
@elzasoares @flaviorenegado
Continuando a comemoração de seus 90 anos, Elza Soares se junta a Flávio Renegado para lançar Negão Negra (Flávio Renegado/Gabriel Moura). “Canto uma música que fala lindo de nossa Mãe África, uma mamãe preta. O Flávio Renegado é bom demais e pedimos atenção à letra da música: uma letra que deixo ‘modernona’ ao meu jeito”, comentou a diva. Com batidas eletrônicas e ritmo típico do rap, Negão Negra une duas gerações de músicos brasileiros em torno de uma luta atemporal contra as injustiças sociais que sempre existiram.

>>> Veja mais matérias do #CCSPdeCasa aqui!

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo