#CCSPindica: conheça mais sobre alguns nomes da literatura brasileira LGBTQIA+ #03

Mais do que uma maneira de valorizar a cultura à qual pertencemos, o consumo de literatura nacional se tornou uma forma revolucionária de resistência e de empoderamento – especialmente para questionar paradigmas e combater preconceitos e intolerâncias.

No Mês do Orgulho, assista a uma coletânea de entrevistas disponíveis no YouTube de/sobre alguns grandes nomes da literatura brasileira que representam e retratam a comunidade LGBTQIA+:

Ruddy Pinho

Além de ser a primeira escritora trans a publicar um livro no Brasil, Ruddy Pinho é atriz e renomada cabeleireira. Seu mais famoso livro é um relato de memórias inspirado na obra Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues – assim como na peça, a autobiografia de Ruddy Pinho é dividida em 3 planos: memória, fantasia e realidade. Nessa entrevista, a autora de Nem Tão Bela, Nem Tão Louca fala sobre sua carreira como escritora e como cabeleireira, e conta mais da sua trajetória de vida.

>> clique para ler um texto de Amaira Moira sobre Ruddy Pinho

Ryane Leão

Poeta bestseller, Ryane Leão bateu a marca de 40 mil exemplares vendidos na sua primeira publicação, Tudo Nela Brilha e Queima. Ryane começou a publicar em blogs e sites, além de espalhar lambe-lambes e participar de saraus e slams por aí. Sua poesia versa sobre a superação, a resistência e o empoderamento feminino. A autora se posiciona como escritora, mulher, negra e lésbica e hoje promove oficinas incentivando outras mulheres a encontrarem seu lugar de expressão na poesia.

>> clique para assistir Ryane declamando seus poemas
>> clique para acessar o Instagram da autora

Samuel Gomes

Samuel Gomes é um autor que transformou o racismo e a homofobia em literatura. O autor do livro Guardei no Armário,  mantém também um blog com sua história e um canal no YouTube onde dá voz a outras pessoas – de forma a juntar um acervo de depoimentos que ajudem na jornada de pessoas em situações parecidas.

>> clique para acessar o blog Guardei no Armário

Natalia Borges Polesso

Famosa pelo livro de contos Amora, vencedor do prêmio Jabuti 2016, Natalia Borges Polesso é uma escritora de muita potência. Natália é também tradutora e doutora em Teoria da Literatura, e seu trabalho já foi trabalho traduzido para o inglês e o espanhol. A obra da autora atravessa fronteiras internas e externas, tocando pessoas de vários países e abrindo espaço para a quebra de paradigmas. Você confere também, no link abaixo, um trecho do romance de estreia da autora, publicado em 2019.

>> clique aqui para ler um trecho de Controle

Caio Fernando Abreu

Caio Fernando Abreu é dos poetas que mais dialogam com as juventudes – em qualquer época ou geração, sendo inquestionável a popularidade dos seus poemas. Gay, crítico do regime e adepto da contracultura, o poeta foi perseguido pela ditadura militar e morou por algum tempo com a escritora Hilda Hilst. Caio foi tudo o que sua época não o deixava ser e é até hoje faz da literatura um lugar de conforto para todos.

>> clique para ler um trecho do famoso livro Morangos Mofados
>> clique para ler o conto A Morte dos Girassóis
>> clique para ouvir um podcast sobre Caio Fernando Abreu

Texto: Isabela Pretti

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo