#CCSPindica: conheça mais sobre alguns nomes da literatura brasileira LGBTQIA+ #02

Mais do que uma maneira de valorizar a cultura à qual pertencemos, o consumo de literatura nacional se tornou uma forma revolucionária de resistência e de empoderamento – especialmente para questionar paradigmas e combater preconceitos e intolerâncias.

No Mês do Orgulho, assista a uma coletânea de entrevistas disponíveis no YouTube de/sobre alguns grandes nomes da literatura brasileira que representam e retratam a comunidade LGBTQIA+:

Ave Terrena Alves

Dramaturga, performer e escritora, Ave Terrena Alves é também uma figura de muita potência para o Brasil. Vencedora da IVª Mostra de Dramaturgia em Pequenos Formatos, Ave Terrena esteve em cartaz no CCSP em 2018 com a peça As 3 Uiaras de SP City. Nessa entrevista, o CCSP convida Ave Terrena e Bruno Zeni, fundador da Editora Quelônio, para bater um papo sobre a repressão policial, a causa trans e o espaço da arte.

>> clique para ler o livreto As 3 Uiaras de SP City
>> clique para assistir à peça escrita por Ave Terrena: O Corpo Que o Rio Levou
>> clique para ler alguns poemas da autora

João Silvério Trevisan

A luz de João Silvério Trevisan ilumina a literatura, os estudos sociais, o jornalismo e o cinema nacionais. Pioneiro no que viria a ser o movimiento LGBTQIA+, o autor transgride os padrões do regime militar criando o Lampião da Esquina, jornal de temática LGBT. Nessa entrevista, o autor conta um pouco sobre suas noções de transgressão na literatura e da sua convicção de que uma consciência livre pode inspirar outras a serem também.

>> clique para ver João Silvério Trevisan lendo um trecho do livro Pai, Pai
>> clique para conhecer o jornal de temática LGBTQIA+ criado por João Silvério Trevisan no regime militar
>> clique para ler parte do seu livro sobre a história da homossexualidade no Brasil

Angélica Freitas

Angélica Freitas é poetisa, tradutora e jornalista. Já em contato com o mundo das publicações, a autora realizou a façanha de publicar dois livros no mesmo ano. Sua obra ganhou visibilidade com a publicação recente de Um útero é do tamanho de um punho, e também pela coautoria da HQ Guadalupe: Uma Roadtrip Fantástica. 

>> clique para ler um trecho de O Útero é Do Tamanho De Um Punho
>> clique para ler um trecho de Guadalupe: Uma Roadtrip Fantástica
>> clique para conferir a autora lendo seus poemas no YouTube

Herbert Daniel

Figura importante para a luta armada contra a ditadura de 64, Herbert Daniel é das figuras mais surpreendentes da sua época – militante e homossexual, era discriminado tanto pelo regime homofóbico quanto pelos próprios companheiros de guerrilha. Depois de exilar-se no exterior, onde contraiu HIV, ele se transformou num dos maiores ativistas pelos direitos das pessoas com HIV e AIDS do Brasil. Herbert Daniel também sempre produziu literatura: ensaios, romances, críticas, peças universitárias e livros de memórias – e você pode conferir alguns de seus trabalhos nos seguintes links:

>> clique para ler as memórias e crônicas de Vida Antes da Morte
>> clique para ler a coletânea de ensaios de AIDS: a Terceira Epidemia

Texto: Isabela Pretti

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo