#LivroCCSP: obras de escritoras brasileiras em domínio público

As Bibliotecas do CCSP sugerem uma visita à obra das primeiras escritoras da história do Brasil, mulheres notáveis e pioneiras que deram voz à condição feminina de sua época e que caíram no obscurantismo conservador, racista e machista. Resgatamos quatro personalidades fundamentais: Teresa Margarida da Silva e Orta, Auta de Souza, Nísia Floresta e Júlia Lopes de Almeida.

Teresa Margarida da Silva e Orta

(São Paulo, 1711 – Lisboa, 1793)
Teresa Margarida foi a primeira mulher nascida no Brasil a publicar um romance em língua portuguesa no século XVIII. Seu romance Aventuras de Diófanes teve, por mais de dois séculos, o nome de sua verdadeira autora ocultado.
>> Clique para acessar o romance

Auta de Souza

(Macaíba, 1876 – Natal, 1901)
Auta de Souza, poeta e intelectual negra, iniciou sua carreira por volta de 1876 publicando artigos em jornais; autora do livro Horto, lançado em 1900 com o prefácio de Olavo Bilac, tem como legado a representatividade da mulher negra no cenário literário. 

Clique para acessar as poesias:  
>> Fio Partido 
>> A Minha Avó
>> As Mãos de Clarisse
>> Prefácio da 1ª Edição de Horto

Nísia Floresta

(Papari, 1810 – Rouen, 1885)
Nísia Floresta, pseudônimo de Dionísia Gonçalves Pinto, foi pioneira no feminismo brasileiro: essa mulher questionou, ainda na época imperial, a posição de subserviência das mulheres, militando a favor de seus direitos sociais e políticos. Na tese Opúsculo humanitário é possível encontrar mais contundentemente a tese da educadora revolucionária.
>> Clique para acessar a tese da autora

Júlia Lopes de Almeida

(Rio de Janeiro, 1862 – Rio de Janeiro, 1934)
Júlia Lopes abriu seu espaço frente ao monopólio dos homens. Seus livros alcançaram grandes tiragens, foram editados e reeditados, numa crescente de sucesso que a consolidou como a mais importante escritora do seu tempo.
>> Clique para acessar o romance A Viúva Simões

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo