Projetos CCSP

Peripatumen | O que as crianças pensam

É um projeto que traz para as crianças (e os adultos acompanhantes) temas filosóficos que desafiam a todos. A proposta é criar um lugar de liberdade que estimule a livre expressão e trocas em conversas. A iniciativa foi premiada pelo Edital Darcy Ribeiro, e conta com o apoio do Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM. Em 2020, duas escolas participarão dos encontros no Centro Cultural São Paulo, e você poderá acompanhar aqui o impacto dessa experiência singular.

Acervo Histórico da Discoteca Oneyda Alvarenga

Com o apoio financeiro do Programa Iberarchivos e AECID, o conjunto documental proveniente da Missão de Pesquisas Folclóricas, contemplado pelo Programa Memória do Mundo da UNESCO em 2009, passará por processos de conservação e tratamento em 2020.

O acervo, atualmente sediado no Centro Cultural São Paulo, contém coleções de cunhos etnográfico e histórico da Discoteca Oneyda Alvarenga, antiga Discoteca Pública Municipal de São Paulo. Fundada em 1935 pelo então Diretor do Departamento de Cultura, Mário de Andrade, foi dirigida por Oneyda Alvarenga desde sua fundação até o final da década de 60 do século XX.

O projeto visa a descrição e acondicionamento de cerca de 10 metros lineares de documentação em papel (1935 e 1982). Além da documentação arquivística em papel, está previsto o restauro e transcodificação de aproximadamente 100 cilindros de cera que compõe parte do arquivo fonográfico do acervo, entre os quais se encontram provavelmente os raríssimos registros musicais dos indígenas Macuxi, feitos pelo antropólogo alemão Koch Grumberg.

A Discoteca empreendeu importantes trabalhos relacionados às primeiras políticas de preservação do patrimônio cultural brasileiro, colhendo e registrando músicas, danças e outras manifestações culturais de inúmeras localidades do Brasil por meio de discos, fotografias e filmes. O trabalho de maior fôlego ficou conhecido como Missão de Pesquisas Folclóricas (1938), ocasião na qual a equipe formada por Luís Saia (arquiteto e chefe da Missão), Martim Braunwieser (maestro),  Benedicto Pacheco (técnico de som) e Antônio Ladeira (auxiliar) registrou manifestações populares e religiosas das regiões dos estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará, Piauí, Maranhão e Pará. 

Digitalização e Difusão do Acervo Sonoro e Audiovisual do Arquivo Multimeios

Com o apoio do Programa de Ação Cultural da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, a AACCSP e o Centro Cultural São Paulo irá digitalizar dois importantes conjuntos de acervos do Arquivo Multimeios.

O Arquivo Multimeios do Centro Cultural São Paulo – CCSP, surgiu para ser um depositário das pesquisas e documentações produzidas pelos pesquisadores do Departamento de Informação e Documentação Artística – IDART, entre os anos de 1970 e 1990, que se pautou por trabalhar com a Arte Contemporânea nas áreas das artes cênicas (teatro, dança e circo), plásticas, gráficas, arquitetura, cinema, literatura, música, fotografia e comunicação de massa, que abarca as subáreas de televisão, rádio, imprensa, propaganda e publicidade. O Arquivo Multimeios é o responsável pelo tratamento técnico, armazenamento e manutenção do acervo em ambiente apropriado, possibilitando a sua disponibilização ao público.

O acervo audiovisual e sonoro contém alguns dos raros registros de produções teatrais, tais como: “UBU / Folias Physicas, Pataphysicas e Musicaes, “Isso devia ser proibido”, com Walmor Chagas e Cacilda Becker, e Espetáculos do grupo teatral União e Olho Vivo. Através das mesmas, podem-se reconstituir duas décadas do panorama artístico brasileiro da época, com as considerações dos mais relevantes personagens do cenário artístico e publicitário paulista e brasileiro.

Outros registros fazem parte do patrimônio: programas televisivos e registros de espetáculos de diversas áreas da arte contemporânea brasileira, perfazendo cerca de 51.450 minutos de programação televisiva. Boa parte desses registros são encontrados somente no Arquivo Multimeios, que agora poderão ser disponibilizados para pesquisa, preservando assim os formatos originais.

Centro Cultual São Paulo: Patrimônio Histórico Cultural

A Associação Amigos do CCSP recebeu o prêmio “Benedito Lima de Toledo” na categoria de patrimônio imaterial, promovido pelo ProAC Lei Aldir Blanc. O programa visa atender o segmento cultural durante a pandemia do Covid-19.

A AACCSP já desenvolveu inúmeros projetos culturais com foco na preservação dos principais acervos da cidade, que estão localizados e sob guarda do Centro Cultural São Paulo. É um trabalho realizado de forma autônoma, há 22 anos, por representantes culturais da sociedade civil. Com os recursos deste prêmio, serão realizados investimentos importantes para a preservação desse rico patrimônio e para a difusão desse conteúdo ao público.

O Prêmio ProAC LAB-Expresso é uma iniciativa da Secretaria da Cultura e Economia Criativa, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e amparado pela Lei Aldir Blanc, de apoio à cultura, regulamentada pelo Governo Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo